Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretaria de Educação conclui processo eleitoral nas escolas estaduais

Publicação:

Alunos da Instituto Estadual de Educação Cristovao de Mendoza, em Caxias do Sul, participaram do pleito
Alunos da Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, em Caxias do Sul, participaram do pleito - Foto: 4ª CRE/Divulgação Seduc
Por Diego da Costa

A apuração dos votos da eleição para diretores e vice-diretores nas 2,5 mil escolas estaduais do Rio Grande do Sul, ocorrida na última terça-feira (27), foi concluída nesta quinta (29). O processo eleitoral, que mobilizou a comunidade escolar e definiu os gestores pelos próximos três anos, aconteceu simultaneamente em todas as instituições de ensino mediante votação direta através de chapas inscritas.


A secretária-adjunta estadual de Educação, Iara Wortmann, destaca a importância da Lei 10.576 de 1995 que instituiu a Gestão Democrática do Ensino Público no Rio Grande do Sul. “Cada um dos pleitos é diferente, pois cada escola tem uma realidade diferenciada. A eleição de diretores é um aprendizado para toda a comunidade escolar”, enfatizou.


Conforme as informações enviadas pelas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), 2.374 instituições de ensino estiveram envolvidas com a eleição para diretores no ano de 2018. A exceção fica por conta das escolas indígenas, Núcleos de Educação de Jovens e Adultos (NEEJAS), nos NEEJAS credenciados para funcionar nos estabelecimentos prisionais, nas escolas credenciadas para funcionar junto à Fundação de Atendimento Socioeducativo (FASE), ao Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) e nas escolas que tiverem em efetivo exercício apenas um membro do Magistério.


Portanto, das 2.374 escolas, 1.800 realizaram o pleito normalmente, o que significa 75,8% do total. Além disso, de 1.800 estabelecimentos que realizaram o pleito, 912 deles tiveram diretores reeleitos, o que representa 50,6%.


Das 2.374 instituições envolvidas com a eleição, 561 não tiveram chapas inscritas e, neste caso, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) irá indicar o gestor a partir de critérios legais de titularidade e antiguidade do quadro docente da escola. Este número representa 23,6% do total.


Não houve quórum em 13 estabelecimentos de ensino, o que representa 0,5%, do total. A eleição, nestes locais, será realizada na próxima quarta-feira (5). A posse dos eleitos será realizada ainda neste mês de 2018.

Participantes

Votaram no pleito os pais ou responsáveis por alunos menores de 18 anos, a partir do 5º ano ou maiores de 12 (doze) anos, além de professores e funcionários de escola em efetivo exercício.


Novidade


A novidade deste ano é o curso de qualificação obrigatório para os gestores eleitos que a Seduc oferece. A finalidade é trazer informações sobre o funcionamento da Secretaria da Educação, a partir dos departamentos de Planejamento, Administrativo, Recursos Humanos e Pedagógico, além de conteúdo voltado para a liderança e comunicação (media-training) entre outros. A carga horária é de 120 horas, dividido em três etapas, sob a forma de Ensino à Distância (EAD), em plataforma digital específica, com a inclusão de cases em cada um dos módulos. Os novos diretores e vice-diretores tomarão posse ainda neste ano.

Secretaria da Educação