Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

No dia do Bibliotecário, profissionais contam como é viver no mundo dos livros

Publicação:

Jane Basso é bibliotecária da Souza Lobo há 12 anos
Jane Basso é bibliotecária da Souza Lobo há 12 anos - Foto: Bruna de Bem/Seduc
Por Bruna de Bem

              Nesta terça-feira, 12 de março, se comemora o Dia do Bibliotecário, os responsáveis por cuidar de todo o acervo das instituições de ensino e por dedicarem-se a despertar o hábito da leitura nos estudantes de todas as idades.

            Quem acha que o trabalho dentro de uma biblioteca é apenas catalogar obras, se engana. Exemplo disso é a bibliotecária Jane Basso, 59 anos, que há 12 anos atua na Escola de Ensino Fundamental Souza Lobo, no bairro São Geraldo, na Capital. De forma criativa, ela inventa maneiras de instigar os 700 estudantes do 1º ao 9º ano a tomarem gosto pela leitura. “Não se pode obrigar alguém a ler, mas é preciso procurar meios para despertar o interesse no livro, seja com uma história em quadrinhos ou com ilustrações de encher os olhos”, contou ela, que fez até curso de Teatro para aprimorar suas contações de histórias e a interação com as crianças.

 

Livros X Tecnologia

 

            Mesmo em tempos de fácil acesso à internet e o uso imoderado do celular, o cheiro dos livros ainda ganha o coração dos alunos: a biblioteca da Souza Lobo conta com um acervo de 25 mil obras e muitos leitores. “Acredito que os livros não perdem espaço para a tecnologia, pois o mercado acaba se adaptando ao interesse do público”, opinou Jane. Formada em biblioteconomia na UFRGS nos anos 90, ela define sua profissão como ‘maravilhosa’. “Não se pode ficar sentada esperando, deve-se derrubar muros, que às vezes são muito altos, e coragem para transformar”, destacou.

 

Sistema de Bibliotecas Escolares

           Coordenado pela biblioteconomista Maria do Carmo Mizetti, a Secretaria do Estado da Educação conta com o Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (Sebe), criado por lei em 1989. O Sebe atende às necessidades dos acervos das bibliotecas escolares espalhadas pelo RS. “Queremos fomentar práticas de incentivo à leitura e à formação continuada de bibliotecários”, explicou ela, que comemora a quantidade de acervo ao acesso dos estudantes. “Me orgulho em dizer que temos um rico acervo, com grandes obras literárias e uma vasta diversidade de autores”, reiterou. Agora, cabe aos estudantes aproveitar o que o maravilhoso mundo dos livros pode proporcionar e aprender com quem mais entende do assunto: o bibliotecário.

 

 

 

 

 

Secretaria da Educação